Fixo

Região “é problemática”, diz pastor sobre local onde homem foi espancado e morto

Segundo religioso, terreno baldio é usado por usuários de drogas e travestis com frequência

“Aqui nesse terreno é cheio de usuário de drogas e travestis, eles roubam fios por aí e depois vem pra cá”, disse Jânio Faustino, de 51 anos, pastor da igreja que fica em frente ao terreno baldio onde um homem foi assassinado nesta terça-feira (20).

O corpo da vítima, que ainda não foi identificada, foi encontrado por um homem de 49 anos, que mora em um barraco próximo ao local do crime. Sem saber o que aconteceu, ele preferiu não se identificar, mas contou que a vítima apareceu na região há poucos dias.

“Moro por aqui há cinco anos, tinham poucos dias que ele apareceu por aqui, só vi ele duas vezes, andando aqui na rua. Fui buscar umas madeiras que tem nesse terreno, para arrumar meu barraco, quando vi ele deitado. Fui ver o que tinha acontecido e ele já tava morto, aí chamei a polícia na hora. A cabeça dele tava bem machucada”, contou o homem.

 

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo