Fixo

Preso, “Lukinhas” afirma ter assaltado idoso para não ser morto por traficante

"Se eu não pagasse eles iam pegar eu e minha família, iam matar todo mundo", afirmou a polícia

Preso por agredir e roubar pelo menos três idosos em Corguinho, Lucas de Oliveira Silva, o “Lukinhas” de 22 anos, afirmou a polícia que cometeu crime para evitar ser assassinado por traficantes da cidade, localizada a 88 quilômetros de Campo Grande.

Em depoimento, o rapaz se declarou usuário de drogas e explicou que tinha uma dívida com o tráfico.”Se eu não pagasse eles iam pegar eu e minha família, iam matar todo mundo”.

Ao falar da último crime, contra um senhor de 89 anos agredido a pauladas dentro da própria casa, Lucas revelou ter usado um cabo de vassoura para deixá-lo inconsciente. “Eu não vi na onde que pegou. Ele caiu. Ai eu não bati mais não”.

Lukinhas afirma ter fugido com R$ 100 depois da agressão. Valor, que segundo ele, foi suficiente para completar a dívida e pagar o traficante. Para a polícia, a vítima relatou ter perdido R$ 400.

O idoso sofreu ferimentos na cabeça e no rosto e chegou a ser transferido para a Santa Casa de Campo Grande.

Todos os crimes, contou ainda, foram motivados pelo seu envolvimento com drogas. Para o delegado Roberto Faria, Lukinhas se disse arrependido. “Se eu pudesse voltar atrás”.

Além do roubo ao idoso de 89 anos, o rapaz fez outras duas vítimas.”O primeiro assalto ele roubou um senhor também, bateu muito. O segundo foi uma senhora, ele apontou a arma e levou uma moto”, explicou o delegado. Crimes aconteceram em 11 de outubro de 2019 e 28 de abril deste ano.

O delegado explica que fez o pedido de prisão preventiva (por tempo indeterminado) no dia 13 de julho e que desde então, policiais da cidade estavam atrás de “Lukinhas”.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo