FixoMato Grosso do SulNotíciasPolítica

Maracaju dá adeus ao seu mais popular líder político, Luiz Gonzaga Prata Braga, o Louco

Ex-prefeito Luiz Gonzaga Prata Braga e atual prefeito de Maracaju, José Marcos Calderan _ Reprodução Facebook

O ex-prefeito de Maracaju, Luiz Gonzaga Prata Braga, 83 anos, faleceu no início da noite desta segunda-feira, dia 10, vítima de um infarto. Ele estava na cidade de Rio Verde, onde residem seus familiares, entre os quais, uma filha a quem foi visitar, uma vez que a mesma havia dado à luz a netos gêmeos.

Logo após a confirmação da morte de Prata Braga, o prefeito de Maracaju José Marcos Calderan (PSDB) se manifestou nas redes sociais falando sobre o legado do nordestino que fez história em território maracajuense tendo sido seu prefeito por 10 anos (1977/1983 – 1989/1993).

“Lamentamos a perda do ex-prefeito Luiz Gonzaga Prata Braga, que faleceu hoje em Rio Verde… Prata Braga deixou sua marca de trabalho, alegria e irreverência registradas na história de Maracaju. Que Deus conforte os seus familiares e amigos” escreveu o prefeito Calderan em sua página no Facebook.

O prefeito ainda publicou uma fotografia ao lado do homem que construiu em tempos em que não havia emendas parlamentares obras emblemáticas como o Estádio Loucão e o Ginásio de Esportes Louquinho, várias escolas e unidades de saúde; as sedes dos três poderes, além de ser o responsável pela criação de um grande número de loteamentos populares que minimizaram em muito o déficit habitacional em Maracaju.

Falando ao site Tudo do MS, de Maracaju, o empresário Natalino Gritti enfatizou que o ex-prefeito deixou um grande legado. “Um homem que deixou um grande legado para Maracaju. Com certeza teve grande participação no crescimento do município” frisou o empresário.

Em nível de município, o secretário de governo, Frederico Felini, confirmou a decretação de Luto Oficial de três dias no município em reverência à memória de Prata Braga. Até o fechamento deste texto não havia confirmação sobre o local e o horário do sepultamento do corpo de Prata Braga.

POLÊMICO – Prata Braga foi prefeito de Maracaju por dois mandatos, somando 10 anos como chefe do Poder Executivo Municipal.

No primeiro mandato, com o slogan “É Tempo de Loucura”, modernizou a cidade com grandes frentes de asfalto e construiu o Estádio Luiz Gonzaga Prata Braga, o Loucão, que foi inaugurado com um jogo entre o Comercial de Campo Grande e o Grêmio de Porto Alegre. A partida, vencida pelo time campo-grandense por 1 a 0, realizada em 15 de junho de 1980, marcou a estreia nos gramados do maior ídolo da história do Tricolor Gaúcho, o hoje treinador Renato Portalupi.

Retornando pelo voto popular ao posto de prefeito na eleição municipal de 1988, retornou também seu jeitão extravagante e os papeis timbrados e veículos oficiais marcados com a frase “É Tempo de Loucura” tiveram o slogan modificado por “A Loucura Continua”.

As “loucuras do Prata”, como ficaram conhecidos seu comportamento e sua forma de administrar Maracaju, deram notabilidade ao então pequeno e desconhecido município do Sudoeste do recém-criado Estado de Mato Grosso do Sul que passou a ser olhado pela mídia nacional devido também seu grande potencial para o agronegócio – termo que nem existia na época – setor que já prosperava em seu território.

 

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo