Campo GrandeFixo

Funcionário de loja de tapeçarias desaparece durante incêndio no Amambaí

Por enquanto, sabe-se apenas que o jovem "Lucas" não deixou a loja quando o fogo começou

Um incêndio em uma loja de tapeçarias no bairro Amambaí, em Campo de Grande, localizada no cruzamento das ruas Barão do Rio Branco e Alan Kardec, ao lado da antiga rodoviária, provocou um alvoroço no fim da tarde desta terça-feira, 23.  Isso porque um funcionário da loja – intitulada Casa do Tapeceiro – disse que uma vítima não teria deixado o local. O Corpo de Bombeiros não confirmou se houve vítima, mas outros dois funcionários disseram que um jovem chamado “Lucas” não conseguiu sair da loja.  O incêndio começou por volta das 16h10 e o Corpo de Bombeiros chegou ao local por volta das 17h.

Corpo de Bombeiros agiu rápido e controlou o fogo. Foto: GDS News

As causas do incêndio ainda não são conhecidas, mas de acordo com informações de quem passava por perto, o que se ouviu foi um barulho de uma explosão. A loja também é vizinha de um hotel, que pode ter sua estrutura comprometida. Uma nuvem de fumaça preta poderia ser avistada bem distante do local do incêndio. O Corpo de Bombeiros, que chegou ao local com quatro viaturas, informou que a fumaça é altamente tóxica e destacou que ainda não se sabe se realmente há vítimas. Uma hora depois, uma nova viatura chegou ao local. Por volta das 18h15, outros dois caminhões-pipa chegaram ao local.

Bombeiros isolam local e pedem para a população se afastar. Foto: GDS News

Por volta das 19h, funcionários da loja de tapeçaria informaram que alguém acendeu um isqueiro dentro da loja, cujo material é altamente inflamável.  O aluno e cabo Marcos Felipe Santos, do Corpo de Bombeiros, informou que – por enquanto – nenhum corpo foi encontrado. Apesar de o incêndio estar controlado, uma fumaça preta e densa, portanto, altamente tóxica, ainda sai do local. Há um segundo pavimento da loja que ainda não foi acessado pelo Corpo de Bombeiros. Os trabalhos prosseguem e não há previsão de finalização.

Bombeiros conversam com funcionários da loja. Foto: GDS News

Neste momento, Bombeiros conversam com os dois funcionários que conseguiram sair da loja antes da propagação do incêndio. Agora, há uma hipótese de que um terceiro funcionário – o jovem “Lucas” – possa ter deixado a loja pelos fundos, por causa da possibilidade de o incêndio ter sido provocado por uma brincadeira com o uso de um isqueiro. A possibilidade de o terceiro funcionário estar vivo e escondido se elevam por conta de a loja ter ficado totalmente destruída pelo fogo. Começa a investigação sobre o que causou o incêndio.

Fumaça preta e densa sai pelo 2º pavimento da loja. Foto: GDS News

No Hotel Papaya, vizinho da loja de tapeçaria, a evacuação de hóspedes e funcionários foi feita rapidamente e ninguém sofreu ferimentos.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo