DouradosFixoJustiça

Defesa de vereador de Dourados preso por violência doméstica recorre ao TJ

Vereador Diogo Castilho está preso desde sábado, acusado de violência doméstica

A defesa do vereador Diogo Silveira Castilho (DEM), preso desde sábado (4) acusado de violência doméstica por supostamente agredir física e verbalmente a própria noiva em Dourados, recorreu nesta sexta-feira (10) ao TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) com novo pedido de liberdade.

O habeas corpus foi distribuído à 2ª Câmara Criminal da Corte e a liminar (decisão de efeitos imediatos e provisórios) deve ser apreciada ainda hoje pelo relator, desembargador Ruy Celso Barbosa Florence.

Esse apelo à segunda instância ocorre depois que o juiz Alessandro Leite Pereira, titular da 4ª Vara Criminal de Dourados, não conheceu e negou, na quarta-feira (8), pedido de liberdade provisória considerando o pleito “verdadeiro requerimento de reconsideração quanto à decisão anteriormente proferida, e que indeferiu a liberdade provisória”, razão pela qual recomendou que o parlamentar recorresse às instâncias superiores.

Responsável por converter a prisão em flagrante para preventiva no plantão judiciário de domingo (5), a juíza Rosângela Alves de Lima Fávero justificou a medida, entre outros pontos, pelo relato da vítima, noiva do vereador que relatou “já ter sido agredida física e verbalmente pelo autuado em outras oportunidades” e no sábado, “após uma discussão entre o casal, decorrente da negativa dela em manter relações sexuais com ele, Diogo ficou bravo, pegou-a pelos braços, jogou-a sobre a cama e, após ser acusado de trai-la, chacoalhou-a sobre a cama, negando tal fato e xingando-a de ‘filha da puta’”.

 

Fonte DN.

Redação Gdsnews.

 

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo