Entretenimento

Vale a pena bombar de novo: Avenida Brasil ainda é um sucesso

A reprise da novela em Vale a Pena Ver de Novo teve bons resultados de audiência e impacto nas redes sociais

Avenida Brasil é talvez a principal novela do século 21. Prova disso é que, exibida novamente entre outubro de 2019 e maio de 2020, a produção foi um sucesso. Mesmo em reprise, a trama de Carminha, Nina, Tufão e Jorginho virou (mais uma vez) hit em tempos de coronavírus e programas reciclados na televisão aberta.

A reexibição, no quadro Vale a Pena Ver de Novo, termina nesta sexta-feira (01/05), com um resultado acima do esperado. A Globo tinha expectativa de que a novela rendesse bem no horário, porém, a pandemia de coronavírus e a consequente suspensão de atrações inéditas, favoreceu o folhetim de João Emanuel Carneiro. A média de audiência superou os 19 pontos, melhor marca da faixa desde 2010.

A reta final, que coincidiu com o período de isolamento social, ganhou destaque – mesmo sabendo o que ia acontecer, o público novamente se envolveu com Carminha e Nina. Avenida Brasil conseguiu, enquanto competia com tramas inéditas, superar a novela das 18h em audiência durante alguns dias.

Um bom termômetro é o Twitter. Todos os dias, assim que a novela começa no quadro Vale A Pena Ver de Novo, Avenida Brasil entra na lista dos assuntos mais comentados da rede social.

João Emanuel CarneiroJoão Emanuel Carneiro
João Emanuel Carneiro é o autor de Avenida Brasil

Para João Emanuel Carneiro, autor da novela, o resultado é surpreendente. Em 2012, o Brasil e a classe C representada na trama vivia outra realidade – maior ascensão social e consumo, que caiu junto da crise econômica. Por isso, ele temia a repercussão nos tempos atuais. Mas tudo funcionou.

“Apesar do contexto social hoje ser diferente, a novela continua atual porque toca em temas universais e é uma trama homogênea em todos os sentidos”, avalia João Emanuel, que é autor de outras tramas como A Favorita e Segundo Sol.

O autor não esconde o orgulho de ver, 8 anos depois, Avenida Brasil seguir fazendo enorme sucesso. “Na época, foi muito gratificante ver toda aquela repercussão. Agora me sinto igualmente feliz e realizado de ver que meu desafio de fazer uma novela diferente, em que a mocinha também era vilã, e o esforço, porque foi uma novela muito trabalhosa, novamente agradou e divertiu o público”, pontua.

Globo/DivulgaçãoCarminha-Adriana-Esteves
Carminha, papel de Adriana Esteves, foi o maior destaque da novela
O fenômeno Carminha

Sem dúvidas, Avenida Brasil teve uma força motriz: a vilã Carminha conduziu a trama e elevou a atriz Adriana Esteves de patamar na telenovela.

“Sempre soube que Adriana Esteves era uma grande atriz e, mesmo depois de outros trabalhos, não tem como deixar de se surpreender com o desempenho dela. Carminha precisava de alguém que suportasse o papel e se entregasse inteiramente. Era a atriz perfeita para interpretar a personagem”, explicou João Emanuel.

Nina Débora FalabellaNina Débora Falabella
Nina era uma mocinha com ar de vilã: autor aprovou atuação de Debora Falabella

Por fim, o autor também exaltou a performance de Débora Falabella, que viveu a complexa mocinha Nina.

“No caso da Débora também não vejo outra atriz interpretando Nina. Ela soube dosar os sentimentos e fazer com que dualidades de outros personagens também estivessem presentes em Nina”, concluiu o autor.

 

 

Fonte: Metropole

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar