Fixo

Porco que age como cachorro é a sensação em bairro de MS: “Até corre atrás de motos”

Dona do animal diz que ele foi presente e chegou na região com 15 dias de vida. No entanto, escapou do chiqueirinho e passou a conviver e se comportar como cachorro.

Há seis meses, com a chegada do porco Titico no bairro da Serraria, em Aquidauana, região oeste do estado, a dona e os vizinhos podem dizer que o local nunca mais foi o mesmo. Segundo a dona de casa Néia do Carmo, de 34 anos, o animal foi um presente do cunhado para o filho dela. No entanto, mesmo construindo um chiqueiro, ele escapou e passou a conviver com os cachorros, agindo e até se alimentando igual a eles.

“Meu filho ganhou ele bem pequeno, com 15 dias de vida. Ele trouxe para casa, aqui tem muito mato ao redor e fizemos um chiqueirinho para ele. Só que não adiantou nada, porque logo ele saiu e começou a passear por aqui. Com o tempo, ele se tornou a sensação do bairro e todo mundo ama o Titico”, afirmou Néia.

Segundo a dona de casa, o porco não come nenhuma verdura e prefere comida e a ração dos cachorros. “Ele não come lavagem de jeito nenhum, assim como os outros porcos. Ele prefere arroz, feijão, carne e a ração dos cachorros. De manhã também quer pão, ele é bem enjoado para comer. E é engraçado que aqui, nas casas de todos os vizinhos, sempre tem potinhos de comida para ele”, comentou.

Ainda conforme Néia, recentemente divulgaram até uma foto nas redes sociais, falando de um suposto sumiço do porco. “As pessoas falaram que ele estava perdido e saíram divulgando. Mas, não demorou muito e ele voltou pra casa. Quando eu vi, mandei mensagem dizendo que era assim mesmo, que ele saía para passear e logo já retornava”, disse.

O microempresário Pedro Torres Monteiro, de 48 anos, é um dos vizinhos que convive com o Titico. “Ele era bem novinho quando chegou e agora fica aqui, solto e brincando com os cachorros. Aliás, ele se comporta como um deles e até corre atrás das motos. Os outros cachorros vão junto latindo. E todo mundo acha interessante este comportamento dele”, contou.

A vendedora Vanessa Pedroso de Souza, de 33 anos, diz que também é vizinha do porco e o considera a “sensação do bairro”. “Ele abro a loja cedinho e ele já passa aqui na frente. Quando vejo, o Titico já está andando com os cachorros. Até pouco tempo, tinha uma construção aqui perto, então tinha um pouco de areia na frente da loja e ele ficava brincando e se jogando. É uma diversão para nós, ele é de estimação e todo mundo gosta dele”, finalizou.

Mostrar Mais
Close
Close