BrasilEsporteFixoFutebolLibertadores

Gre-Nal do alívio? Coudet e Renato lidam com pressões distintas no 2º clássico da Libertadores

Inter ainda não ganhou do Grêmio em 2020, enquanto Tricolor tem desempenho cobrado pela torcida. Duelo começa às 21h30, no Beira-Rio

Cada qual com suas pressões, Eduardo Coudet e Renato Portaluppi chegam ao Gre-Nal das 21h30 desta quarta-feira, pela 4ª rodada do Grupo E da Libertadores, diante de novos desafios. O técnico do Inter luta para ganhar o primeiro clássico e afastar uma queda de rendimento que lhe custou à liderança do Brasileirão. O comandante do Grêmio convive com críticas pelo desempenho recente e as poucas vitórias.

O clássico de número 427, no Beira-Rio, opõe primeiro e segundo colocados da chave. O Colorado tem sete pontos, três à frente do Tricolor. América de Cali e Universidad Católica somam três cada e também se enfrentam nesta noite.

Peso de não ganhar Gre-Nal

Eduardo Coudet tem sofrido nos clássicos. Nas quatro partidas anteriores, acabou derrotado em três oportunidades e só conseguiu um empate. Pior, sem o Inter fazer um gol sequer.

Contratado para alterar o estilo de jogo do clube e recolocar o time na rota dos títulos, Coudet viu o Gauchão escapar pelos insucessos no Gre-Nal.

A vitória nesta noite é também importante para dissipar as dúvidas que pairam sobre o período atual. Apesar da vitória por 4 a 3 sobre o América de Cali na quarta passada, a oscilação marca o Inter.

“Tentaremos fazer um grande jogo. Buscaremos ver como planejamos e tentar o melhor que podemos” (Eduardo Coudet)

Eduardo Coudet, técnico do Inter — Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Eduardo Coudet, técnico do Inter — Foto: Internacional

O mês de setembro teve seis partidas disputadas. Além da vitória diante dos colombianos, o Colorado só superou o Ceará, quando aplicou 2 a 0. Ainda acumulou dois empates com o Palmeiras e Bahia e duas derrotas, para Goiás e Fortaleza. Os resultados custaram à liderança no Brasileirão.

A desejada vitória também aproxima o Inter das oitavas de final da Libertadores. Os três pontos deixam o time com 10 pontos, enquanto o maior rival estaciona nos quatro a duas rodadas do término da fase de grupos.

Pressão por melhores resultados

O treinador do Grêmio tem um histórico amplamente favorável nos Gre-Nais não só em 2020, mas também nos últimos anos. Embora se apresse a jogar a crise para longe da Arena, Renato Portaluppi convive com manifestações contrárias da torcida — na semana passada, houve protesto.

Nos últimos 10 jogos, o Tricolor tem duas vitórias, três derrotas e cinco empates. Somado aos resultados, o desempenho também não engrena.

Renato Gaúcho, técnico do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato Gaúcho, técnico do Grêmio — Foto: Grêmio FBPA

Uma derrota no clássico faria o ambiente se tensionar ainda mais. Enquanto, claro, uma vitória daria fôlego e confiança para uma retomada dos resultados.

Talvez esse seja o período com mais contestações ao trabalho do ídolo gremista, sempre acostumado a ser elevado aos patamares mais altos. Porém, o técnico afasta a pressão.

“O pior momento do Grêmio está na cabeça de vocês. Na minha, não está. Talvez muita gente estava acostumada a ver o Grêmio ganhar quatro e empatar uma. Sabemos que a fase não é boa, mas não é ruim” (Renato)

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre

Data e hora: quarta-feira (23), às 21h30 (de Brasília)

Escalação provável do Inter: Marcelo Lomba; Saravia, Zé Gabriel, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Praxedes (Musto), Nonato e Boschilia; Thiago Galhardo e Abel Hernández

Escalação provável do Grêmio: Vanderlei; Victor Ferraz, Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Matheus Henrique e Darlan; Alisson, Pepê e Diego Souza.

Desfalques do Inter: Moisés, Edenilson, Marcos Guilherme, Johnny, Paolo Guerrero, Rodrigo Dourado, Yuri Alberto, João Peglow e William Pottker

Desfalques do Grêmio: Paulo Miranda, Geromel, Maicon e David Braz

Pendurados do Inter: Víctor Cuesta e Rodinei

Pendurado do Grêmio: Lucas Silva

Arbitragem: Patrício Loustau apita a partida, auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Diego Bonfa. O trio é da Argentina

Fonte GE.

Redação Gdsnews.

 

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar