Fixo

Cassems amplia leitos de UTI em Campo Grande e Dourados

O presidente da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems), Ricardo Ayache, anunciou no início da tarde desta quinta-feira (25), a ampliação no número de leitos de terapia intensiva em dois hospitais da Rede Própria: Campo Grande e Dourados.

A reunião contou com a presença do diretor Clínico do Hospital Cassems de Campo Grande, Marcos Bonilha e do diretor administrativo da unidade, Alessandro Depieri. O agravamento da pandemia do novo coronavírus foi decisivo para a ampliação do número de leitos de UTI nos dois municípios. Na capital, Ayache anunciou um aumento de 40%, o que significa 12 leitos a mais para o atendimento aos pacientes infectados pela Covid-19, passando dos atuais 30 leitos para 42 leitos.

Em Dourados, a oferta de leitos de terapia intensiva será ampliada em 30%, passando de 15 para 20 leitos.  Os beneficiários da Caixa dos Servidores poderão contar com esse reforço a partir de segunda-feira (29). Mesmo com a aumento da capacidade de internação de pacientes mais graves em UTI, o presidente da Caixa dos Servidores reforça a necessidade de a população manter as diretrizes que já vêm sendo orientadas pelas autoridades sanitárias desde o início da pandemia no Brasil.

“É importante que se mantenha os cuidados de usar a máscara, higienizar corretamente as mãos, permanecer em casa se possível e, acima de tudo, fazer uso do distanciamento social como ferramenta primordial para o controle da pandemia, evitando aglomerações em locais públicos. Essas ações são de extrema importância para que possamos enfrentar essa situação”, afirma.

Hospital de Campanha 

Ainda no mês de março o Hospital Cassems de Campo Grande implantou um Hospital de Campanha com três consultórios e 30 leitos para atendimento ambulatorial dos pacientes que apresentarem sintomas do Covid-19. Nesse período a capacidade de leitos de UTI já havia sido ampliada em 50%, num total de 30 leitos.

Além disso, ainda há a disponibilidade de três leitos de isolamento com câmara de pressão negativa, sendo distribuídos da seguinte forma: um no Pronto Atendimento, um na UTI Geral e um na UTI Cardio.

Mostrar Mais
Close
Close